domingo, 19 de março de 2017

1944 - O ENCERRAMENTO DA COMPANHIA FERROVIÁRIA SÃO PAULO-PARANÁ

Por cerca de quase vinte anos, Ourinhos sediou a administração da última ferrovia de capital inglês existente no Brasil, a Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná que foi uma das responsáveis pela colonização do Norte do Paraná. Embora houvesse um escritório em São Paulo, a administração sediava-se em Ourinhos na pessoa do Superintendente da ferrovia, primeiramente o Engenheiro T. D. Hamilton e, posteriormente até a sua encampação, do engenheiro Wallace Morton.
A história da constituição e  expansão dessa ferrovia, com fotos, pode ser conhecida por uma das obras a respeito,   da qual sou co-autor, disponível online no endereço eletrônico:


A incorporação da São Paulo-Paraná à Rede de Viação Paraná-Santa Catarina deu-se por meio do Decreto-lei 6412, de 10-4-1944.





No dia 15 de junho de 1944, os empregados que faziam parte da Contadoria da São Paulo-Paraná, juntamente como  contador o srº Benedito Monteiro ( no centro da foto)  posaram para uma foto de despedida, feita pelo fotógrafo Frederico Hahn. 

Na última fila:(?) , (?) ,Crispim Gamballi, (?) , Aristides Silveira,Onofre Silveira, (?) ,Antoninho Neves,João Fiorini,Helio Pedroso,Santo Perino,Francisco de Almeida Lopes (fotógrafo e historiador),Erasmo Canhoto e Mario Gamballi.
Na fila do meio: (?) , (?) ,Luiz de La Costa, (?) , Orlando Albano, (?) , Dirceu Correia,Flavio Menezes,Heitor Negrão,Izaltino Menezes,Chiquinho Saladini,Geraldo Damasceno e Florindo Carrara.
Na primeira fila: Oswaldo Cardoso (0 melhor dançarino da época) , (?) , Castorino Ferraz,Olimpio Moraes,Benedito Monteiro,Ramiro Dias,Dirceu Viana e Rolando Vendramini.



Grande parte dos que estão nessa foto, à exceção do contador (sentado, no centro da foto) , que permaneceu como chefe do escritório em Ourinhos, foi transferida para Curitiba, onde se localizaria a sede da nova ferrovia. Alguns se demitiram da empresa. No dia 1º de julho de 1944, o jornal A Voz do Povo publicava na primeira página, uma despedida dos empregados do escritório que iriam para Curitiba:



O chefe de tráfego, Hermínio Soci, desligou-se da empresa, publicando no jornal a sua despedida do povo de Ourinhos:



Muitos dos signatários,   entre os quais meu pai, recém casado, conseguiram retornar para Ourinhos, permanecendo na Rede  até a sua aposentadoria.
Empregados de outros setores da ferrovia extinta  também foram transferidos para Curitiba. 

sábado, 29 de novembro de 2014

MEU PAI E A FERROVIA - LIVRO DIGITAL

NESTE ENDEREÇO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ VOCÊ PODERÁ VISUALIZAR E/OU BAIXAR O LIVRO:
http://www.ccp.uenp.edu.br/assets/downloadmanager/click.php?id=eb11

O ÁLBUM DE FOTOS DA SPP ESTÁ EM NOVO ENDEREÇO:

http://saopauloparana.blogspot.com.br/

OBRIGADO PELA VISITA
JOSÉ CARLOS

sábado, 19 de abril de 2014

O ESPORTE NA SÃO PAULO-PARANÁ: FUTEBOL

Clique sobre as fotos







O futebol, como não podia deixar de ser, era o esporte preferidos dos ferroviários, o que os fez criar, com a colaboração da administração da empresa, em 27 de março de 1937, o "São Paulo-Paraná Futebol Clube.
 Sua primeira diretoria foi constituída por:

Dr. Wallace H. Morton – Presidente

Dr.James Lister Adamson – Presidente “Honoris Causa”

Dr. Alastair T. Munro – Vice-presidente

Hermínio Socci – Diretor Geral
João Batista Lopes – 1º Secretário
Olímpio Jorge de Morais – 2º Secretário
Teobaldo José da Costa – Tesoureiro
Luiz Zanotto – 2º Tesoureiro
Anselmo Gonzáles, Orivaldo dos Santos e José Malaquias – 1º, 2º e 3º diretores esportivos respectivamente
Ormuz Ferreira Cordeiro – Orador oficial
Artur Herrington Smith, Miguel Ospar, Antonio Dias Ferraz, Antonio Lopes, Jorge Torres Galvão e Osvaldo Correia – Membros do Conselho de Finanças
Carlos Eduardo Devienne, Benedito Monteiro, Dirceu Viana, Asdrúbal Nascimento, Castorino Ferraz Bueno, Manoel Lopes, José Bueno Lopes e José Del Ciel Filho – Membros do Conselho de Sindicância




quinta-feira, 17 de abril de 2014

CONHECENDO O PERCURSO DA "SÃO PAULO-PARANÁ" - AS ESTAÇÕES DURANTE A ADMINISTRAÇÃO INGLESA (1928-1944)



Por este mapa vemos que após a aquisição da ferrovia por uma empresa  de capital inglês, seguiram-se as estações :
Meireles
Ingá
(travessia do Rio Cinzas)
Bandeirantes   
(travessia do Rio Laranjeiras)
Santa Mariana
Cornélio Procópio
(travessia do Rio Congonhas)
Congonhas
Urai (Pirianito)
Frei Timóteo
Jatai
(travessia do Rio Tibagi)
Londrina
Nova Dantzig (Cambé)
Rolandia

 Após Rolândia, a última estação que esse mapa nos mostra, a companhia inglesa construiu mais duas estações: Arapongas e Apucarana.

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

ARAPONGAS



Em 20 de maio de 1941, a Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná inaugurava aquela  que seria a penúltima do período sob a administração inglesa, Arapongas.

Francisco de Almeida Lopes (Chiquinho)  esteve presente e fotografou o evento. 
Segundo artigo de José Luiz, em "A Voz do Povo" (6-6-1942), a Companhia Ferroviária São Paulo Paraná  contava com um total de  910 empregados. 18 máquinas e vagões faziam  o tráfego entre Ourinhos e Arapongas, por 251 kms de trilhos, além de 246 vagões de carga.
Dados obtidos no artigo "Ourinhos Progride", por José Luiz, in "A Voz do Povo", de 6 de junho de 1942 p. 1  


ARAPONGAS



 A chegada do trem


A locomotiva

A chegada  do Interventor do Paraná  Manuel Ribas.





Fotos por Francisco de Almeida Lopes.


A última estação aberta ao tráfego pela administração inglesa foi Apucarana, inaugurada em 1-11-1942
O acervo não contém foto da estação.



quarta-feira, 14 de julho de 2010

NOVA DANTZIG, ATUAL CAMBÉ







A estação foi inaugurada em 1º/12/1935.
Em 30-11-1935, o semanário "A Voz do Povo", publicava um aviso da SPP a respeito:




A localidade recebeu esse nome porque as dez primeiras famílias de agricultores, que se estabeleceram em áreas da Companhia de Terras Norte do Paraná,  eram provenientes da Cidade Livre de Danzig , hoje Gdansk, na Polônia.
Em 1937, em ritmo de crescimento, o Patrimônio de Nova Dantzig tornou-se distrito. Oito anos depois, o movimento emancipacionista triunfou, nascendo o município de Cambé.




quinta-feira, 26 de junho de 2008

JATAI, HOJE JATAIZINHO (1932)


1932
Inauguração da  estação.




 Estação de Jataizinho, em 1939.



Quando da comemoração do "Dia do Trabalho" de 1932, empregados da São Paulo-Paraná foram comemorar a festa do trabalhador brasileiro no local da mais nova estação: Jatai.