domingo, 27 de janeiro de 2008

MEIRELLES (1930)


Em 1930, a Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná, sob gestão inglesa,  engatinhava.
Poucos quilômetros após Cambará,  provavelmente  para o  escoamento do café das fazendas do município de Santo Antonio da Platina, foi construída a estação que recebeu o nome de Meirelles ( 15-4-1930). Ela não deu origem a núcleo habitacional, mas sobreviveu até 1990, quando então foi demolida, conforme narra Douglas Rabazoni.
A foto nos mostra essa estação quando ainda estava sendo construída, na ocasião em que recebia a visita do Contador e do Chefe de Movimento, respectivamente Benedito Monteiro e Carlos Eduardo Devienne ( 5º e 6º, da esquerda para a direita).

Clique sobre as fotos










Foto da estação já inaugurada.







ESCRITÓRIO E ALMOXARIFADO DA COMPANHIA FERROVIÁRIA SÃO PAULO-PARANÁ

Integrantes do escritório em 1930. 
Francisco de Almeida Lopes é o que está com gravata borboleta. Também estão no grupo Hermínio Socci, Carlos Eduardo Deviene, Benedito Monteiro, Osvaldo Pareto, Heitor Dias Negrão, Castorino Ferraz Bueno , Olímpío Moraes, Dirceu Viana, Rolando Vendramini (o garoto de calça curta) e Hercília Bugeli, a primeira mulher   a  trabalhar na empresa.


Outra tomada na mesma ocasião.
Esquerda para a direita: Carlos  Eduardo Deviene, chefe de movimento, Engenheiro Wallace Morton, Oswaldo Pareto, Hermínio Socci, chefe de tráfego, Heitor Dias Negrão, Benedito Monteiro, contador, Francisco de Almeida Lopes.







Empregados do escritório: Américo Granato,  Flávio Menezes, Chiquinho Saladini, Aristides Silveira, José Luiz Del Ciel, Mário Gambale, Rolando Vendramini, Teobaldo Costa, Osvaldo Cardoso.  Ao fundo  vê-se a primeira casa do superintendente, agora reformada para abrigar o escritório.

















Empregados do escritório na porta de entrada do prédio: Américo Granato, Jairo Diniz, Chiquinho Saladini, Zanoto, Osvaldo Cardoso, Rolando Vendramini, José de Barros, Francisco de Almeida Lopes
Foto por Francisco de Almeida Lopes







Contabilidade e Estatística:


Em em pé: Eraldino Rolim Neto, Américo Granato, 
Dirceu Correia, Nelson Costa, Edu Azevedo, Humberto 
Rosa, Fuad Neder. Sentados: Misael Almeida, 
engenheiro Ormuz Cordeiro, Luiz Zanotto e Bolivar 
Prado.



Outra foto de empregados do escritório na segunda metade dos anos 1930.





 Aristides Silveira, Asdrubal Nascimento (Dudu), Alberico Albano (Bio), Castorino Ferraz, Osvaldo Cardoso, Euclides Colino, Ólímpio Moraes, Isaltino Menezes, Chiquinho Saladini, Ramiro Dias, Mário Gambale, Rolando Vendramini, Orlando Albano,  Luiz Saladini, José Luiz Del Ciel, Francisco de Almeida Lopes (Chiquinho), Cyro Tucunduva, Dirceu Correa Custódio (os três agachados), Flávio Menezes, Santo Perino, Eduardo Azevedo (Edu), José do Nascimento

Equipe do Almoxarifado




Benedito Silva, Lazinho, Raul, Roque, Amauri Pimenta, Horácio, Vascão, Antonio Pereira, Ladeira, Rubens Prado, Oswaldo, Manuel Lopes(o chefe), Lamartine, Luiz.